Bandeira Vermelha e Negra da FASP

Bandeira Vermelha e Negra da FASP
Bandeira da Federação Anarquista de São Paulo

A Confederação

" Quando a Confederação chegar nenhum muro, casa, apartamento, Status Cow, propriedades, radicais e trabalhos vão separar você de você que sera o carrasco e a vitima de você mesmo.
Por tanto se amem e sejam felizes, pois os bons frutos seram multiplicados e os maus frutos serão punidos em meu jardim.
Estou cansado de ganhar almas de Ingratos que ganharam tudo isto aqui e me prodizem maus frutos no paraizo. "

The Proibid

A Coluna Anarquista Organicista

A Federação Anarquista é a Espinha Dorsal do Anarquismo

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

A Esfinge Anarquista

A Esfinge Anarquista

"Escola Mistica Anarquista"

A Esfinge do Anarquista.

Poucos Anarquistas conhecem a Escola Mistica Anarquista, escola esta oriunda da Maçonaria Anarquista Egípcia Internacional.
A letra "A" antes de mais nada é a Piramide do Egito, mesmo "A" utilizado como símbolos dos Anarquistas.
O Alinhamento estelar e planetário ocorrido em 03 de dezembro de 2012 com as pirâmides de Gizé, ocorre somente a cada 2.737 anos, uma fração equivalente a case 3.000 anos ou 1.000 a cada piramide.
Na Cultura Greco Romana a Estrela Mercúrio representa o Deus do Comercio, a Estrela Venuz a Deusa do Amor e a Estrela Marte o Deus da Guerra, como quem pronuncia uma Era de "Comercio, Amor e Guerra" no Mundo.
Este alinhamento que acontece com a Constelação de Órion ou Constelação do Deus Guardião ou código na cultura Inglesa para Edgar (O ED da Guarda), é uma abreviação do "Partido da Educação" onde Eduardo do Agito se abrevia e se códifiaca na palavra Egito.
Alguns desconhecedores se perguntam porque ED esta ai mencionado e codificado ? para quem sabe ED (Eduardo) é o PAI da Filha de Ana, conhecida como EDANA, Eduarda ou Ana Eduardo na nova codificação do clã Mundial da Educação Inglesa Católica.
A Esfinge Anarquista descreve na Estrela Mércurio, um (H) da ação de acordo com o Comercio realizada por king Edward que se tornou pivô das Revoluções Burguesas onde muitos o chamam de Edburgo por isto.
A Esfinge Anarquista descreve Ana como a Bela de Edward, tema este coincidente nas datas com o cinema e o alinhamento planetário com Órion e desta forma qualifica Ana como uma Deusa de Amor de Ed.
O Alinhamento da Esfinge Anarquista com Marte, descreve Edward com Legiões de Anarquistas no Mundo, coincidente com o aparecimento dos Black Blocks de "Edward Black", porem a estrela de Órion esta posicionada na Coxa de Órion, mostrando uma marca, ou um acidente ou ainda uma perna quebrada.
Curiosamente a Bandeira Anarquista é Negra como de Piratas e perna quebrada é simbolo de perna de pau.
Órion é marcado por três estrelas em sua sinta, qual na cultura cristã é chamada de 03 Marias, onde descreve uma aliança, um mistério e uma família, onde três Marias são pivôs de um novo Cristianismo mundial.
Órion faz referencia a um clã e a uma classe de caçadores que se tornara pivô do Islamismo.
Órion esta composta por uma mitologia Cristã da Pascoa, onde o filho das 03 Marias foi Crucificado ao lado de 02 Ladrões um Beta e um Gama, um Guerreiro e um Pião (trabalhador), o Guerreiro (Beta) fala mau de Jesus e do Pião (Gama) o defende no clássico miológico do Crstianismo da Pascoa sobre o Calvário (SOMA).
Na mão de Órion uma Estrela Alfa, um premio a referencia a um Alfa (primeiro homem ou primeiro filho de uma virgem), em referencia ao REI ou ainda ao Coroamento de King Edward como Rei dos Ingleses. 
Na cidade de São Paulo esta referencia se faz no Bairro Edu Chaves onde a chave é o pênis do hebreu escolhido que fora circuncidado ou seja faz referencia a chave de ED, código este para o Partido Organicista.
Esta Esfinge Anarquista fala que o clã dos Guerreiros se tornaram mercantes, e que desejavam o amor da loira e iriam a guerra por amor, como no clássico: 
- Sabe o que Pirata que ? Pirata quer Mulher !
Ou no Clássico Filme Edward Mãos de Tesouras.

Quem é ANA, a Bela de Edward ?

No Código Egípcio são três Anas e três filhas de Ana como três Piramides Maiores e três menores de Guize.
No código Hebreu do pentagrama de Davi um trocadinho para Vida e para a Sagrada Arvore da Vida do Paraíso de ED, qual na mitologia Cristã esta é Maria, as três pontas do Triangulo para cima são as três Anas maiores ou as Matriarcas e o triangulo para baixo as três filhas de Ana ou as Aninhas.
No código Católico Românico só existe uma Ana e não três Anas e esta é a esposa Bela de Edward.
No código Inglês "Celta" dos povos Gauleses, Ana é uma Matriarca, uma deusa da fertilidade e a Piramide é em forma de Circulo Concêntrico, pois não é uma edificação e sim um modulo de vida social, onde o topo é o centro do circulo concêntrico, em referencia a mama mamaria, ou aos seios da mãe que provem.
Ana é uma entidade reconhecida por muitos povos do Mundo como; fenícios, babilônicos, gauleses, semitas, arianos, persas e egipcios, entre outros como os mayas.
A vogal "A" faz referencia ao inicio da historia no Egito e da matriarca Ana ou ao casamento de Ana com Ari, nascendo desta aliança os "Arianos"; povos estes que na Germania em seus mitos da Arvore Sagrada, foram evangelizados e criaram tanto o evolucionismo Lamarckista, quando o evolucionismo Darwinista, vindo a surgir destes como resultado o Nazismo e o Racismo.
A vogal "E" faz referencia a um Estado pôs Egito, onde o Judaísmo transforma a Família como base deste Estado e ao casamento de Ed e Ana, gera uma linda filha, e uma era de alusões a Educação como estrategia dos Anarquista em todo o Mundo.
A vogal "I", faz referencia ao casamento do ideal e Ana, que não tiverão filhos, porem conquistaram seguidores defensores do Ideal Anarquista ou ainda da Ideologia Anarquista, onde o imaginário é a escolha e não a carne.
A vogal "O", faz referencia ao "Partido Organicista", como não reconhecemos casamentos nesta união organicista, mais sim um período de Liberdade Sexual, onde se fica e não se casa, chamamos de estes de os Otários da Ana do código A.O. pois Ana se tornou insubimisa e não aceitou mais casamentos.
A vogal "U" faz menção aos últimos serão os primeiros, de "U" de Útero, de Era de Aquário, de Caixa de Pandora etc ... Onde Ana decreta ser dona de seu corpo, porem o nascimento de Caim e Abel é evidenciado junto a estes escola mistica do anarquismo verde e negro, não, o AU, Au ou Ana é a União com ela, faz mesão a Mãe Solteira, que escolhe quem ela quiser para ser PAI.

A Ordem de Ana e Mateus

Para os Fenícios Ana é a Esfinge Matriarca, a grande Besta onde muitos a comparam a "Sara" mulher de Abraão patriarca Hebreu. Descrevendo esta como uma devoradora insaciável de Homens, um grande Leviatã sentada sobre um grande Dragão em Fúria.
Alguns acreditam nesta leitura que Ana se tornou uma mulher de muitos homens ou fora prostituída.
Mais o que ninguém mencionada, principalmente os Anarquistas é sobre a Ordem de Assacinatos realizada por Anarquistas, membros da Antiga Ordem Mundial que chuta a porta com violência para poder entrar e não ficar do lado de fora do processo atual, um capitalismo selvagem que quer ganhar na violência as almas, enquanto o capitalismo ganha almas com dinheiro, gerando assim uma enorme competição entre velha e nova Ordem Mundial e de metodologias entre estes.
Materialismo Anarquista é o código de Mateus (ordem de assacinos) para executar o REI ainda criança.
Muitos Anarquistas amarão hoje poder executar seus patrões, seus senhores e seus políticos.
A palavra Materialidade, tem claramente ao bom entendedor a palavra Mate de matar, e a palavra do meio ria, faz referencia ao rei, mate quem ria, mate rei ou mate o rei, e a palavra final idade, se entende a ordem de matar quem ria na idade certa ou mate o rei na idade certa. Esta Ordem de seguidores Satânicos de Ana, envenenaram muitos Reis e atirarão em outros, gerando inclusive a primeira Guerra Mundial, onde um Anarquista atira e assassina o Rei da Áustria, qual o mito da Caixa de Pandora faz Referencia a uma estoria que volta sempre a acontecer, como em uma estoria sem fim, por se tratar de deuses ou de membros de estados, principalmente onde pessoas são usadas muitas vezes sem saber que estão sendo usadas, como foi feito com a Esperança que assassinou o Deus tempo a mando de outros Deuses, como muitos que se dizem Anarquistas e não sabem destas tramas dos Deuses contra outros.
A Ana é praticamente um capitulo do decálogo Bíblico do tribunal de Osíris, uma enrascada da Historia, a cobiça da mulher do próximo, onde quem morde a Isca não escapa mais, pois ela é uma membra do Estado.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Refrão e Bolero da Educação Anarquista

Refrão e Bolero da Educação Anarquista


Esta uma festa só, um Hefesto, uma humanização da educação em festas organizadas. Festas universitarias de anarquistas invadem as ruas e departamentos do poder publico com trompetes e fanfarras anarquistas.
A primavera brasileira conquistou bandas importantes do Rock Nacional como Titãs e Capital Inicial.
Alguns já descobriram que tem que pagar no Cinema como o fizeram com Ana e Eduardo o código para Educação Anarquista, ou ficar fazendo trabalhos com edições para humanizar cães.
Mais ninguém pagou ainda por este Refrão de Bolero no Cinema e evitam falar que o traído com a cara cheia de vinho do deus baku ou bakunin se preferirem é o Eduardinho Mão de Tesourinha da Educação Artística e das artes visuais, que grafitaram as cidades por onde passaram.
Nesta troca de Sol por Lua e de Lua por Sol esta este Refrão de Bolero. Entre Liberais e Comunistas reside o Anarquismo Paulista. Entre Escritórios e Manifestações o Cenário da Utopia se faz.
Sabemos que é Cristianismo, pois bem Jesus disse: 
- Exércitos viram em meu nome! E tem Liberal que não entendeu o que são os Black Blocks.
Chapelzinho de Escoteiros, Igreja Alemã de Santa Teresa, Shopping Centers e Edifícios e ninguém entendeu ainda quem é o malandrinho do Tesourinha.
No Cinema o código de escoteiros em jogos vorazes, da Igreja Germânica filmes sobre Evolução, nos Shoppings Centers partidos de massas de Toy Arte em feiras de artesanatos e construções para mostrar aos espíritos que esta casa esta sendo edificada sobre a terra e quem tem um antes e um depois da realização destas edificações, pois "ED" disse eu fico! só teremos agora edifícios neste Anarquismo Paulista.

Filmes do Anarquismo decapitado ou ainda melhor de Ana decapitada, em versão de o "K" da linguá portuguesa, ou o clã voltou em "quero tudo" = The Tudors:


Gente não espalha que Anarquia é a Ana e que o "A" é uma Piramide, se não eles vão descobrir que a decapitação da Ana são as Piramides Mayas.
Se isto acontecer corremos o risco deles acordarem e descobrirem que toda a historia, deis do passado até o futura esta sendo inventada sem a participação deles!!! 



domingo, 16 de novembro de 2014

ME SALVEM: Uma apelo Anarquista por ajuda!!!

"ME SALVEM" 
Uma apelo Anarquista por ajuda!!!




O Anarquismo Verde e Azul da Federação Anarquista Francofana

O Anarquismo Verde e Azul da
Federação Anarquista Francofana

Imagem do Delegado da Federação Anarquista Francofana no Brasil palestrando no Centro de Cultura Social de São Paulo e na Feira do Livro Anarquista de São Paulo, falando como classe medial radical contra os Black Block: "- Estes ai são todos Punks ficando quebrando tudo, não são Anarquistas, não são organizados ..."

O Anarquismo Verde e Azul da Federação Anarquista Francofana é uma apresentação da Aliança da traição do Anarco Comunismo ou da clássica Aliança entre Anarquismo e Comunismo conhecida por Vermelhos e Negros.

O Anarquismo Azul sempre foi formado por Liberais Radicais, sua expressão muito mais forte é a do Partido Liberal Mexicano.
O Anarquismo Verde tem raízes majoritárias na Germania e se alastrou por toda a Europa, onde ser Ecologista é sinonimo de Esquerda.
A Aliança Anarquista Azul e Verde foi uma realização de Federação Anarquista Francofana a anos na França.
A constituição destes em escritórios de Editores ou ainda em Secretários da Federação Anarquista Francofana é exemplo de organicidade especifista.
Porem esta origem azul executiva de liberais radicais com ecologistas libertários, se aproximou em muito da faculdades ESTRUTURALISTAS, onde a forma mecânica (amarela/piramidal) ou natural (verde), é o objetivo final da mesma, onde a Federação é tão somente pela Federação, edições por edições e ação por propaganda.

Nos Organicistas da Aliança Vermelha e Negra, não entendemos o Anarquismo como social estruturalista e sim o entendemos como um corpo de indivíduos associados em processo SOMA (Filhos da Legião).
Desta forma entendemos o Sindicalismo como nossas pernas, a Luta de Gênero como nosso sexo, nosso estomago como Autonomismo, nosso pulmão como cooperativismo, nosso coração como juventudes, nosso pescoço como defesa das pautas das nossas ideias/teses mestrias, nosso coluna vertebral como uma confederação e cada vertebra como uma federação, nossso braços como frentes de Ação Direta como o Black Block e a FLA, a cabeça do Anarquismo como o partido e o celebro em dois hemisférios de comunicação e de ação.

Os Estruturalistas Anarquistas Azuis e Verdes não compreendem assim a Federação, compreendem esta como um partido anarquista especifista de edições e ações propagandistas. Mais para os mesmos na versão de seus delegados o Black Block não é Anarquista.
Não defendem o exterminio dos patrões como inimigo de classe e sim a adesão destes ao Anarquismo.
O pior, as Juventudes Anarquistas da Federação Anarquista Francofana, dizem que o Estado não os sustenta mais os empresários sim, e desta forma estes trabalham para os interesses do capital monetário.

Desta forma prestem atenção nestes especifistas, pois muitos liberais radicais estão se declarando como tais e se estruturando como Partido Anarquista não classista.

Os Santos e o Anarquismo

Os Santos e o Anarquismo

"Imagem de Ana Cristianizada
vista no filme Ana Belle".

Os Santos e o Anarquismo é um texto difícil de se escrever devido o discernimento diferenciado do leitor, tem quem entende muito bem sobre o assunto, quem compreende muito bem, quem nada entendera e quem acha que uma coisa não tem haver com outra, por desconhecer a pluralidade Anarquista.

O que é um Santo ou Santa; são princípios de existência de espíritos que estão ou já estiveram encarnados, sua caracteristica é marcada por perfiz que se confirmam para quem os conhecem de uma ou de outra forma.

O que é Anarquismo, o Anarquismo tem por base uma entidade conhecida por "ANA", portadora de uma arca de espíritos rebeldes, ana+arquia = anarquia, ou seja os anarquistas são os espíritos de Ana, ligados a ela por um motivo ou outro, a ação dos Anarquistas gera o Anarquismo e desta forma existem muitos Anarquismos diferenciados devido a pluralidades de Anarquistas.

Os Santos e o Anarquismo ou ainda os Santos no Anarquismo e por assim dizer os Santos Anarquistas, tem origem na Cristianização dos povos Românicos, Gauleses, Celtas, Vincks e Edos ocorridos em territórios Ingleses anterior e posterior ao seculo V.

Ana é uma entidade muito conhecida por muitos povos do velho mundo, de fenícios, babilônicos, germânicos, gauleses, egipcios, indígenas, semitas, hebreus, árabes, eslavos, românicos, gregos entre muitos outros.
Sua caracteristica esta ligada a cultos terrenos, da fertilidade ou ligados a natureza na maioria destes povos, porem diferenças são percebidas sobre os mesmos, principalmente sobre os cultos românicos a Ana Perene, um dos que se encontra mais conteúdo sobre a divindade Ana Perene dos Românicos.

Mais foi na Inglaterra que a palavra anarquia surgiu e se alastrou como sentido hegemônico de anarquismo.
Ana era vista como portadora da arca de pandora ou comparada a esta deusa, porem o útero de Ana era visto como a caixa magica de pandora pelos organicistas.
Isto ocorreu por cultos católicos que não colocaram mais a semente na terra, mais a semente agora era posta no útero, e a fertilidade era vista agora como fecundidade feminina e Ana foi a ferro e fogo disputada, em todo o Reino Unido, crianças eram batizadas em seu nome e prometidas em alianças (casamentos).

O que os desconhecedores dos cultos católicos desconhecem, é o poder da palavra sobre o corpo, bem como dos símbolos mágicos sobre o corpo, os sacerdotes do catolicismo ofertavam a entidade para a criança e se a criança aceitasse deveria realizar a continuidade dos sacramentos na Igreja. Praticamente a entidade é oferecida a criança e a criança é oferecida a entidade, como um jogo de equilíbrio espiritual.

O episodio mais marcante trata-se da cristianização de Ana que passa a ser Santa Ana, uma Santa Arquiodiosezana. E o episodio que marca os sentidos posteriores é o casamento de King Edward e Queen Anne, este episodio é marcado por adultério e Ana é vista pela corte como uma Libertina pois traiu o Rei com o coito Anal palavra que associa Ana Libertina a Anus, ou a sexo Anal ou ainda a traição da Rainha ao Rei.
Este episodio sacramentado por um casamento proibido de ser mencionado é marcado no Brasil na musica Refrão de Bolero da banda Engenheiros do Havaii.
Ana a partir de seu adultério nega o Rei (qualificado na época como Governante e associado como Governo), neste ato Ana+Arquia (arca) é vista como negadora dos filhos de King Edward, a palavra EDNA (ED+Ana) foi proibida de ser mencionada no Reino Unido, pois a ação entre Ed e Ana foi a "EDANAÇÃO" OU "É DANAÇÃO". 
A palavra Anarquia ficou associada desta forma histórica a Negação de Ana ao Rei, a negação de Ana ao Governante, ao Trono, a Monarquia e desta forma ao Cristianismo, assim a palavra  Ana+Arquia (arca/útero) passou pelos arquitetos do jogo das palavras conhecidos mundialmente pelo nome de Falansterianos (chamados de escolas da mentira) a ser definida como An (negação) e Arquia (governo), escondendo que arquia é arca e que esta era entendida como útero, separando o nome de Ana para camuflar sentidos linguísticos, atribuindo aos Gregos (Grau do Rego ou Grau Anal) a origem desta palavra, já que atribuem os Religiosos ingleses Catolicos aos Gregos a origem do sexo Anal ou do pecado original em resumo.

Ed ou ainda Edward é um dos Santos pivôs do Cristianismo, pivô da Educação que leva inclusive seu nome, por este ordenar abrir os monastérios ao povo.
A Educação foi esta revindicada como estrumento com potencial revolucionario por revolucionarios de muitos grupos diferentes em todo o mundo, que fazem da educação uma estrategia libertaria, já que é um clã e uma ordem de socialização do conhecimento realizada por um REI a população ou a seu povo.

No Filme "Ana Belle", uma boneca marcada em um culto satânico, onde o nome faz menção a Bella de Edward ou ainda a Bela e a Fera, código para Luci e a Fera ou ainda Lúcifer, Ana é conjurada em um rito satânico. A palavra Santanais se lé Satã+Anais em referencia a Santa dos Anais. A barriga de Ana parece um mexerica pelo umbigo clássico que lembra a fruta, diferente do umbigo de maçã contido para dentro e não para fora. A facada que Ana ganha na Barriga no filme é uma alusão a tentativa de King Edward quando criança de fazer um hibrido, realizando um enxerto (corte na arvore e implantação de uma muda de outra especie nesta) em uma mexeriqueira (pé de mexerica).

Ana já foi casada com muitos Reis de diferentes povos, a aliança mais conhecida foi entre religiosos e militares que gerou a aristocracia, em especifico na Germania, dando origem ao clã dos Arianos, filhos do casamento entre Ari e Ana. Outras alianças também são conhecidas como ED e Ana, EDANA, que fui proibida pelo clero de ser mencionada, como um fruto proibido da danação. O casamento Hebraico de Jessé e Ana é guardada com carinho por Hebreus Cristianisados, e originou o códico JESANA, conhecido no Brasil como Jasana ou na escrita codificada como Jaçanã, pois esta aliança gerou um linda ave migratória que se fixou no Brasil.

A Igreja não fala que casamentos geram resultados mágicos, uns como Ana e Ari gerou o clã Ariano, ente Ed e Ana gerou um fruto proibido de danação e entre os Hebreus Ana e Jessé, gerou uma ave devotada "Jaçanã".

Depois do advento do Cristianismo e das conversões ao cristianismo, o templo passou a ser o corpo, e o fruto proibido no meio do Jardim passou a ser o coração e no Anarquismo o coração são as Juventudes Libertarias.

ED e Ana são os Santos mais conhecidos reivindicados pelos Anarquistas, tanto como Anarquismo propriamente dito, tanto como sendo a Educação a estrategia principal dos Anarquistas.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Comunismo existe mais de um !!!

Comunismo existe mais de um !!!


Josef Prodhon foi um dos primeiros deputados maçons comunistas conhecidos mundialmente, seu "Comunismo Negro" foi conhecido por Mutualismo, do Clássico das Sociedades Mutuarias dos Cemitérios, onde morrer sera comum a todos, onde a morde seria a igualdade a todos.

Michael Bakunin foi um aristocrata maçom que defendeu o "Comunismo dos Escravos Eslavos", que ficou conhecido mundialmente por Coletivismo, pois entre os escravos que pouco tinham, tudo é coletivo e pertence desta forma a coletividade de modo igualitário.

Pietro Kropotikin foi um mestre maçom e Príncipe Russo que defendeu o "Comunismo Rural ou Comunismo Campesino", que ficaria conhecido mundialmente por Comunismo Anarquista. Seu comunismo era sustentado por comunidades de famílias rurais onde todo as terras e ferramentas eram coletivizadas e o modulo social eram organizações de famílias camponesas. Estas comunidades inauguraram um modulo de poder que ficaria conhecido por Democracia Direta e na Rússia por Sovietes, uma especie de Conselho Popular onde as decisões eram tomadas em assembleias gerais.

Buenaventura Durruth foi um miliciano e operário que junto a outros comunistas espanhois, criaram o "Comunismo Operário", onde as fabricas foram socializadas em uma economia operaria sem patrão. O poder politico que criaram estava ligado a um nível econômico de produção em módulos de cooperativas auto gestionarias que somavam só em Barcelona "Oito Milhões de Operários". O seu poder politico tinha na base os Comités Sindicais nas fabricas federalizados no Governo da CNT (Confederação Nacional do Trabalho). Seu modelo comunista ficou conhecido por "Republica Sindicalista" dos Comités Sindicais Confederados.

Marx Stiner foi um um novo Liberal Radical que defendeu o "Comunista Autonomista", que ficou conhecido por comunismo equitativo ou individualismo politico, onde o modulo de produção seria de pequenas lojas individuas, organizadas individualmente em economia sem patrão, onde os interesses coletivos seriam reunidos exporadicamente.

Karl Marx foi um intelectual pago e secretario da AIT que defendeu o "Comunismo Burguês" onde o espaço Comunal seria a Democracia Representativa Burguesa, e para que o proletariado pudesse participar este deveria se organizar em partido politico e eleger seus candidatos políticos para tomarem o poder burguês.

Nesthor Mackno foi um camponês e operário da Ucrânia, que criou o Anarquismo de Guerra ou "Comunismo Negro de Guerra", seu exercito era formado por rebeldes insurgentes que não aceitavam o Governo dos Braquistas (Brancos da Alemanha) e nem dos Bolcheviques (Vermelhos do Partido Comunista). Na atualidade sua vertente comunista ficou conhecida por Plataformismo ou ainda pelo mundo como Black Block.

Leon Tostoy era um novelista Cristã Libertário, que acreditava na palavra de Deus como Libertadora, defendeu as comunidades do comunismo campesino do príncipe Pietro Kropotikin como Reino de Deus na Terra, onde todos viviam organizados em comunidade. Seu "Comunismo Religioso", antecede por exemplo Leonardo Bofe ou qualquer Teólogo da Revolução ou ainda Teólogos da Libertação a não ser Jesus Cristo.

Edward Black foi um REI Inglês que ordenou a abertura dos Monastérios a toda a população, para que todos pudessem ter acesso ao conhecimento. O "Comunismo Monarquista" ou ainda "Comunismo da Educação" de King Edward Black acreditava na Socialização do Conhecimento como fruto e uso estendido a todos. Desta forma nasceu o clã da Educação e os Comunistas Anarquistas de todo o Mundo passam a adotar a Educação como Estrategia de Estado Comunista Mundial. Atualmente os Comunistas Anarquistas criam Ateneus Libertários como instituição Anarquista em todo o Mundo, onde Educação e Cultura são os frutos de um nova Pedagogia Libertaria construida coletivamente e espacialisada em sedes Anarquistas.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

O COMUNISMO AUTONOMISTA

O COMUNISMO AUTONOMISTA


O C.A. (Comunismo Autonomista) a muito tempo se aproximou do Anarquismo e se tornou uma forte tendencia interna no Anarquismo. Também conhecidos por Comunistas Independentes e Comunistas não Alinhados por divergirem do Trostkysmo e do Stalinismo, foi um grupo muito forte no "Centro Europeu". Muito próximos das ideologias Anarquistas dos Comunistas não Alinhados de Chistyania, cidade europeia que se declararam uma Cidade Anarquista, os Comunistas Autonomistas, são o berço do Autonomismo Alemão que gerou o Braço Anarquista de Ação Direta Black Block. Conhecer o Comunismo Autonomista é conhecer as atuais forças politicas de esquerdas revolucionarias internacionais, não alinhadas com os Partidos Comunistas Nacionais e com a tática eleitoral. Conhecer o Comunismo Autonomista é saber contar as internacionais uma a uma e saber que a "nona" de 9º Internacional Socialista, é a palavra "anon" de Anon(ymos).
Desta forma sem saber contar, muitos socialistas sequer entendem a trama mundial internacional que é a Internacional Anonymous e o que esta acontecendo com a mesma por esta ter crescido tanto e ter muito peixe que fala que é da anonymos e sequer sabe, que esta é a 9º Internacional Socialista, formada por muitos e variados partidos revolucionarios de orientação internacionalista de origens diferentes, unidos em torno do Anarquismo, na velha e conhecida "Unidade na Ação", constituídos em grupos de propagandas e de ações (Seções e Coordenações).
Muito menos conseguem entender porque o autonomismo na Ucrania perdeu a direção politica para o fascismo que crescia gradualmente dentro do Autonomismo Ucraniano, tomando inclusive a bandeira vermelha e negra do anarquismo neste amplo movimento.

Ocordem logo pois já estamos na 10º Internacional Socialista, formada por Governos Populistas na Russia, Na Venezuela, no Brasil, no Uruguai e em muitos Parlamentos Europeus.

Por um Partido Anarquista Internacional que reuna todos os partidos revolucionarios internacionalistas, afim de "Resgatar a Internacional Proletaria" das garras do Populismo Socialista.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O ESTOMAGO ANARQUISTA E A LUZ VERMELHA DO ORGANICISMO.

O ESTOMAGO ANARQUISTA E A LUZ VERMELHA DO ORGANICISMO.


Nos Anarquistas temos graves problemas com o "Estomago Anarquista", o mesmo é nosso nível econômico, que atualmente só pode ser chamado de Militante Anarquista neste nível Trabalhadores Autónomos e os Trabalhadores Cooperados em cooperativas auto gestionarias. 
Nossa politica para o estomago anarquista são grupos de economias sem patrões de economias autónoma, cooperada e solidaria. 
Quem aceita trabalhar para uma empresa e ter patrão não pode ser qualificado como um militante de uma celula anarquista do estomago anarquista. Este estão qualificados como celulas classistas das pernas do corpo anarquista e para sobreviver deve se organizar com os movimentos classistas como o Sindicalismo Revolucionario ou Anarco Sindicalismo. 
Atualmente no Brasil a nossa melhor perna é o Movimento Passe Livre pois o Sindicalismo aqui é hoje a "perna de pau do anarquismo".

Apoiem o Blog "Em nome do PAI":
partidoanarquistainternacional.blogspot.com.br/

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Um Anarquista descobrindo o Mundo / Conto Espirita

Um Anarquista descobrindo o Mundo
Conto Espirita

A Aldeia Anarquista

Eu era jovem e não tinha consciência da velhice, vivia em uma aldeia de camponês, onde não havia miséria, nem havia fome e tínhamos fartura na mesa e riquezas. Não conhecia meu pai e nem a minha mãe, foi criado em uma vida comunitária onde o espirito coletivo era nosso mentor guia, tudo era de todos, porem eu era o único que morava na maior casa da vila, enormes quartos, salas e dependencias, tudo muito grande, como um castelo medieval, porem eu não sabia quem eu era.
Não havia governantes, nem impostos, todos coletavam os frutos da natureza e cuidavam das hortas coletivas, sem ninguém ter que dizer o que fazer para cada um, pois todos eram guiados pelo espirito fraterno da coletividade comunitária, eu era muito feliz neste lugar.
Minha maior satisfação e distração era olhar para as loiras com seus cabelos solares, seu sorriso lindo e sua graça espontânea, isto me encantava, me transportava a um mundo de imaginação desconhecido por mim.
Um dia foi caminhar no bosque e me afastei da aldeia, voltei tarde este dia e quando cheguei o sol já tinha começado a se por, porem ao me deparar com um fumaça estranha vindo da aldeia, corri como um desesperado e quando cheguei na aldeia estavam todo mortos, as casas foram inssendiadas os animais sacrificados, as mulheres haviam sido violentadas e quando olhei para trás de mim, um homem muito branco e de longa barba me proferiu uma machadada na cabeça e eu fui separado deste lindo mundo comunal para um novo mundo e iria descobrir coisas que nunca pude imaginar que existiram e tudo  mudou de um momento para outro como da agua para o vinho.

A Chegada no Novo Mundo

Estava sentado eu em um sofá, minhas pernas não chegavam ao chão, derrepente meu pai chegou e me chamou de dudu, me pegou no colo e me levou a cozinha onde muitos outros familiares se sentavam a mesa. Fiquei feliz pois agora eu tinha um pai, uma mãe, um irmão, um vô uma vó e uma bisavó, tios, tias e primos. Tudo era inespricavel, mais eu estava feliz.
Eram uma família brasileira de origem europeia de novos cristãs, descendentes de hebreus português e espanhois, onde tiveram casamentos com Alemães e Italianos.

As primeiras descobertas

Estava eu na varando com minha prima no dia do Natal, quando uma estrela brilhou sobre uma arvore, chamamos os adultos e eles vieram ver, mais não existia mais estrela e nem brilho, já se havia ido dali embora.
No verão íamos a praia brincar de fazer castelos de areia, nadar de tubarão, brincar de baleia, chupar picolé.
Quando voltamos dois dias depois, passamos na igreja eu fiquei do lado de fora com medo, pois nesta casa havia um homem flagelado e pregado na cruz. Meu pai percebeu meu medo, então entrou comigo e eu me senti mais seguro ao seu lado direito, era tudo estranho ali para mim, eu era um espirito aldeão e agora estava em uma cidade de imigrantes, onde o comercio era a principal atividade do local, porem a minha historia, passava da simples realidade solar pois eu vivia em um mundo lunar que abria portas magicas atemporais.
Me vi andando nas matas, vi caravelas chegarem, vi os imigrantes chegarem e derrepente estava eu sentado ao lado direito de meu pai na igreja, enquanto o padre proferia a missa. Eu não entendia o que acontecia tanto no meu hemisfério lunar e tanto no mesmo hemisfério solar, tanto em uma realidade material, tanto em uma realidade imaterial, eu não entendia o que acontecia.
minha vida todo foi assim, portas lunares se abriam e logo eu voltava a casa solar, a vida inteira presenciei realidades distintas, até que os problemas aumentaram, pois os espíritos começaram a interagir comigo e depois a interferir na minha realidade oposta a situação deles.

Perguntas sem respostas

Os espíritos me perguntavam coisas que eu não sabia responder, alguns ficavam irritados e indignados pois eu não sabia. Um dia um me perguntou como se chama o seu avô, eu disse um se chama Armando e o outro se chama Pedro, foi então que o espirito disse; ninguém tem dois avôs, cada um só tem um avô e em seguida este me perguntou, - você também tem mais de um pai, como tem mais de um vô ? Eu disse não, ele deu risada.
Só depois de muito tempo eu fui entender o que ele quis me dizer. Os espíritos são dotados de verdades só deles, estas verdades os separam em nichos espirituais, e havia nesta pergunta dele duas vertentes de resposta qual eu iria somente entender aos 33 anos de idade. Existe u clã Germânico chamado "Periferia Germânica" que a mulher do filho é também mulher do Pai e se este tiver um avô esta sera mulher do vô, do pai e do filho (neto), e as crianças que nasciam desta relação só tinham um vô, parem tinhão mais de um pai. 
A outra vertente eu descobriria depois junto mim, como realidade paralela a minha vida material. Descobri que eu e minha família eram mais de um, pois havíamos sido Cristianizados pelo Catolicismo, no poder na SOMA.
Isto aconteceu aos poucos mais só pude entender aos 36 anos de idade. Um dia em casa, meu pai brigava com minha mãe, eu vi que meu irmão estava acordado e falei, irmão o pai esta brigando com a mãe, então ele disse, dudu, este não é o pai ! E eu nunca mais esqueci isto.
Na mesma noite minha onça de brinquedo ganhou vida, lambia a pata machucada com ferro e então passei a dormir com a cabeça coberta para não ver mais isto. De manhã quando acordamos contei a minha mãe que jogou fora a minha onça, dali um ano passava a novela Pantanal. Na mesma semana foi vitima de um pedófilo, que me falava eu vou tirar ela de dentro de você, e descobri anos depois que ele via uma entidade feminina em mim, este vagou por muito tempo tempo na cidade, na igreja do gatunos. Um dia eu encontrei o pedófilo que não me reconheceu, eu estava no cartório e ele apareceu e perguntou aqui que eu mando cartas, e eu respondi, não é nos correios que se manda cartas e ele respondeu, mais cartório é de cartas, é aqui que se manda cartas. Ai um rapas me chamou de lado e disse para este aguarda a vez dele e me falou, ele é um espirito, não é daqui, esta só de passagem. Neste momento foi a primeira vez que ouvi a expressão "Espirito" e depois entenderia que são entidades com verdades pertencentes só a eles. Porem eu abria portas que de uma forma ou de outra traziam estes a esta realidade material e não entendia nada disto neste momento, por tal motivo fiz da função uma verdade de defesa, uma filosofia funcional de trabalho.

Os álbuns de Fotografias

Eu me divertia quando criança e quando adolescente olhando as minha transformação e crescimento no álbum de fotografias, mais quando me tornei adulto meu olhar para as fotos mudou radicalmente.
Descobri que era eu nas fotos, mais eu não era eu nas fotos, mais meu desenvolvimento era um "ser coletivo somático", onde eu era muitos ao mesmo tempo, eu era uma legião em meu corpo. Foi que descobri como filho não só do sol mais também da lua, que meu corpo se associava a outros espíritos por afinidades, e isto gerava as diferenças somáticas nas fotos, eu era um mutante, uma metamorfose ambulante, que mudava de rosto, eu era um alternativo genético e nascido.
Foi quando em uma viagem a Londres que eu me vi criança, um destes meus espíritos na foto que era eu, se apresentou e eu entendi, que aprontaram algo que ainda desconheço neste universo de sol e lua.
A partir dai eu iria descobrir muito mais coisas, como deuses antigos que se apresentavam, que magia existia mesmo, não só como truque de malandragem e o mais importante, descobri que um magico de pinceis, pintava tragedias as transformando em alegrias, que tomar ferro na cabeça e morrer, passava pelos pinceis mágicos e se tornava um rei coroado. A partir dai as letras foram decodificadas eu descobri sociedades secretas, que as palavras não eram o que o dicionario dizia que eram e uma nova historia estaria por vir em minha vida aqui.

O Comandante Mouro

Me dediquei a militância anarquista e as estudos de comunicações e artes visuais. Gostava de visitar as Catedrais e fazer a leitura das mãos dos santos, qual eu vim descobrir em seguida quatro grupos genéticos, diferentes quando faziam o três na arquitetura religiosa. Eram estes Mouros, Germânicos, Românicos e Hebreus.
Foi quando eu descobri que o três que eu fazia, pertencia a cultura genética moura, entre estes no meu caso a cultura moura semítica. O três que eu fazia era referencia ao Estado, o Pai o filho sentado ao lado direito e a mãe sentada ao lado esquerdo.
Quanto mais eu estudava e conhecia, mais leituras das mãos eu sabia fazer, e leituras corporais eu aprendia conjuntamente nos estudos simbólicos.
Porem chorei, descobri que aquele mouro que me deu uma machada na cabeça na minha aldeia, repassou em mim um código e eu vim justo nascer a muitos anos depois, das mulheres que estes estupraram em Portugal. Meu bisavô paterno não conhecia seu pai e fora mandado para o brasil, pois sua cultura hebraica não gostava de parisse considerava os filhos do estupro uma aversão, não passível de ser abortada, mais passível de ser convidada a se mudar de lá para bem longe dali, no caso de Portugal para o Brasil.
Descobri que os germânicos eram filhotes humanizados, que os Românicos tinhão o grupo galo que cantava três vezes a Pedro, que os Hebreus tinhão um grupo com discernimento humano das diversidades existenciais e por isto eram racistas e que os mouros, só faziam filhos homens e não faziam muitas filhas mulheres, por tal motivo, destruíam aldeias, matavam os homens e estupravam as mulheres ou ainda sequestravam as mulheres. Foi que em fim descobri que o "Pecado Original" pertencia excrusivamente aos Mouros, que matavam para ter a posse das mulheres e se reproduzirem geneticamente, usando assim a força.

E o Galo cantou para Pedro

Meu vô Pedro não imaginara, eu me tornara Punk, rescebi em meu corpo uma entidade Ronana, mais não sabia que era desta forma que o Galo cantaria para pedro meu vô materno, pai de roma minha mãe.
Não sabia e nem imaginaria que o Galo cantaria com guitarras retorcidas, contrabaixos e baterias calibradas, microfones aos berros, estilo rock anis 1975, mais vivenciei isto e muitos aqui nunca mais esqueceram o Anarco Punk, ou os Punks de Santa Ana de Santa Anarquia, ou ainda os Anarquistas Punks.

A Militância Anarquista

Agora no novo mundo, nos reconhecemos como espíritos vindos de outros lugares, qual prescisavam somente acertar alguns compassos e que estávamos reunidos em um grupo de espíritos, conhecidos como Anti Autoritários, que reunia em seu recrutamento espíritos vitimas de guerras, violências, covardias, estupros, violações e holocaustos. Nos reuníamos para por fim ao Estado edificado pela violência autoritária, econômica, social, cultura, de gênero e classe.

Minha Genetica Espiritual

Meu corpo doia, minha carne esmagava meus ossos, quando a minha namorada Italiana me traia. Fiquei muito doente por não saber que eu era também um hebreu e estas relações livres, belas e infernais dos Italianos era proibida para mim, que tinha, hebreus, mouros, germanicos e romanicos na mesma carne.
Descobri que o meu ponto fraco que me destruia era o meu amor por elas, principalmente pelos lindas loiras, e  as vezes fingia não as desejar mais, pois uma vez ter sentido o que eu senti para mim já bastava, mesmo que o desejo e o amor por elas fize-se as diferenças.

domingo, 21 de setembro de 2014

O perfil Mundial Anarquista de combate

O perfil Mundial Anarquista


O Perfil do Anarquismo são de organizações autónomas e por tal motivo criamos o PAI como organização de articulação do Anarquismo.
O anarquismo já é uma organização real, mais não nos moldes leninistas.
Trabalhamos o discernimento organicista para entender o anarquismo real.
Nossa alma são os escritos anarquistas como o nosso espirito é o anti autoritarismo militante e em nosso corpo tudo já existe:
Nossas celulas são círculos concêntricos de posição, seleção e recrutamento, como método operativo. Quando as celulas anarquistas se multiplicam, o tecido do anarquismo cresce, e setores e níveis se tornaram novas frentes de lutas, aumento o poder do corpo anarquista.
Nossas pernas são nossa classe que se expressa nos Movimentos Sociais, e qual hoje o maior movimento social que criamos e participamos é o MPL / movimento passe livre e o menor hoje o anarco sindicalismo, o que nos faz mancos das pernas.
Nossa espinha dorsal ou coluna são as Federações Anarquistas. Em São Paulo existe a FASP e a FAESP Confederadas na CAOS, onde a educação e a cultura são as atividades realizadas por estas.
Nosso gênero esta nos movimentos feministas, onde homem aqui é tão somente apoio e nos movimentos GLBTS, o que quebra a sociedade do macho no anarquismo e sua estrutura de violência.
Nosso estomago são o nível econômico anarquista, formado por trabalhos autónomos e cooperados como edições, feiras de livros, camisetas, artesanatos, comida vegana, sabonetes veganos ...
Nosso pulmão são movimentos anarco ecologistas, veganos, vegetarianos ou ainda a ecologia social, preocupados com o ambiante que vivemos.
Nosso coração são as Juventudes Anarquistas, marcada por perfis comportamentais de estilos diferenciados como por exemplo os anarco punks.
Nosso Braços são hoje o Black Block e a Frente de Libertação Animal.
Nossa cabeça são os coletivos, grupos e Partidos Anarquistas, responsáveis em articular em coordenar a luta.
Nosso rosto é a vanguarda onde uma Mascara da a unidade e permite a todos serem esta vanguarda.
Bem como cada parte do corpo mais detalhadamente existe, pois todas as atividades anarquistas são interligadas no corpo. Por exemplo nossas bandeiras de luta como o voto nulo são nosso pescoço qual não queremos perder perante a guilhotina da revolução da verdade da revolução francesa. Ou ainda a democracia direta uma das nossas mãos para socar a cara da representação burguesa e suas urnas.
Entender isto faz com que saibamos que o nosso sangue é quente e vermelho e mesmo forte e negro na sua tonalidade existe glóbulos brancos de defesa, os anarco skins, pois sem estes vamos sempre que necessitar de ajuda externa, de pírulas de astronautas de antibióticos.
Portanto já existe um anarquismo real. E o que precisamos fazer é respeitar a autonomia e dar mais forças locais, para que cada corpo anarquista local esteja completo e se entendendo como tal.
Bem como as nossas etnias são hoje as muitas formas de luta indígena, como ultimo reduto da utopia comunalista anarquista, que resiste frente a globalização, como o Zapatismo.

As Sedes Anarquistas ou ainda espaços anarquistas ou libertários são as nossas casas. Por tal motivo tem que participar e ajudar.
Temos em São Paulo Capital no centro, localizado na Republica o Centro de Cultura Social SP, Na zona Leste o Centro de Cultuar Social Antônio Martinez, Na zona Norte o Centro Cultura Vila Guilherme, Na zona Oeste a Casa Mafalda, Na zona sul ABC a Casa da Largatixa Preta.
Participem, pois a casa é de vocês.
Já existimos

sábado, 20 de setembro de 2014

O Conservador Murray Bookchin

O Conservador Murray Bookchin



Murray Bookchin quando escreveu o texto sobre o título: Anarquismo Social ou Anarquismo de Estilo de Vida e ainda a Critica do Anarquismo como CAOS, foi no minimo infeliz, mostrando seu conservadorismo de velho, matando sua infância e se revelando como desconhecedor do Anarquismo como bom sectário dogmatizador de sua exclusiva tendência libertaria o Municipalismo Libertário.
Por tal motivo vou tentar aqui construir um texto sendo tão reacionário quanto Murray Bookchin, sera que consigo ?!

Vamos lá, o conservador Murray Bookchin sabe que o seu pais é um Império e este sub julga o Mundo, ao contrario da salva de palmas que o Americano Noam Chomsky ganha com os Anarquistas no Mundo, Murray Bookchin só ganha desprezo.
O Anarquismo pensa formulas sim de participação politica como busca de uma sociedade em liberdade, mais Municipalismo Libertário nunca foi Anarquismo, pelo muito foi uma tendência libertaria, cuja a existência foi curta, tão curta como a Revolução Anarquista na Espanha. Porem não tão grandiosa como foi a Guerra Civil na Espanha.
O municipalismo libertário se quer toca no assunto mestre no Anarquismo Anti Autoritário, a hierarquia social como geradora das desigualdades sociais, onde a existência do Patrão sub julga a existência o Empregado, da mesma forma que existe Governo e Governados, existe classes sociais. Ao contrario fez o Grandioso Anarquismo Espanhol neste sentido, combatendo o mau pela raiz da sociedade de classes.
Murray Bookchin é um verde, uma ninfa do mato, não um vermelho, desculpe pela comparação, mais falo assim para as tendencias Anarquistas Italianas entenderem quem é Murray Bookchin, uma vegetal, uma planta, um plantão, um Platão, um Platônico.
O mesmo Murray Bookchin ignora por isto a escola Organicista, pois a mesma é uma escola vermelha e não verde, e por ignorar a mesma ignora um casamento, uma aliança que os Anarquista tiveram com os vermelhos e é por isto que existe a bandeira vermelha e negra.
Murray Bookchin cobiça a mulher do próximo em um pais de cultura protestante e imperialista, é isto que este faz quando não aprende a ler aqueles que se apresentam, finge que Ana Rainha Negra não se casou com RED, que a Bandeira Negra não se casou coma Bandeira Vermelha e agora querem uma adultera, casando a Bandeira da Ordem Negra do Anarquismo com a sua podre, putrefata Bandeira Verde do Estado da Natureza Humanizado.
Os negros compreendem muito bem a sua Ordem, onde o equilíbrio natural esta na vida e na morte, pois são filhos da Arvore da Vida, filhos do trocadilho vi+da = da+vi = Davi, filhos semitas, trocadilho para cemitério.
Os vermelhos deram aos semitas uma aliança na conversão de Paulo ao Cristianismo, surgindo uma ordem Vermelha e Negra, alimentando os corpos brancos, mórbidos e mortos dos semitas da ordem negra.
Quem lê isto, pensa que maluco conservador, mais eu digo para competir com Murray Bookchin estou fazendo o possível para ser igual a ele e ainda pior.
O Organicismo escola vermelha, gerou o discernimento operativo da maçonaria romana e com este vou explicar porque odiamos o texto do liberal radical Murray Bookchin.
A estrutura celular se organiza em um simples circulo concêntrico qual a maçonaria romana aplicou no mundo como método operativo e filosófico. 
O Anarquismo é um grupo especifico, que na concepção europeia do cristianismo de Paulo faz uma opção pelos pobres, e esta ai a existência da atuação Anarquista nos movimentos sociais, onde no organicismo celular os anarquistas são o núcleo da celula e o movimento social a extensão deste organismo vivo.
No crescimento celular e na multiplicação das celulas formasse tecidos e neste momento nasce o Anarquismo Social ou ainda um inicio de um processo maior que se multiplica em vários Anarquistas e desta forma chamamos de Anarquismo de Massas (Corpóreas).
Esta é a origem da palavra "trabalhador", de quem trabalha a dor, em resumo da classe medica que opera o corpo vermelho.
Se o movimento social é classe organizada, esta classe organizada são as pernas do corpo Anarquista.
Como os braço são o Plataformismo Black Block ou ainda as Frentes de Libertação Animal.
Como a Cabeça é o Partido Anarquista com orientação para conquistar o Mundo, por tal motivo a orientação é o Internacionalismo.
O estomago é a forma econômica anarquista de uma economia sem patrão onde impeça quem o impede de receber a alimentação necessária para evoluir e sair do local e das condições impostas por uma sociedade de classes.
O pulmão só respira bem se estiver recebendo os verdes como Murray Bookchin, mais quando uma parte do corpo se sente ameaçada e doente os glóbulos brancos ANARCOS SKIN HEAADS entram em ação, quando não se resolve vamos todxs para as pírulas de astronautas dos antibióticos, pedindo ajuda para um agente externo.
Se o ar dos Verdes Anarquistas estiver contaminado, teremos que usar Mascaras Anarquistas para purificar o ar sujo que os verdes deixaram para o corpo vermelho, pois não trabalharam direito ou estão simplesmente contaminados pela arrogância inglesa.
Do mesmo jeito as Juventudes Anarquistas são o coração do corpo e do organicismo Anarquista. As juventudes tem um perfil que não é dos chatos velhos no Anarquismo e criam estilos de vida próprios, e isto é e sempre foi Revolucionario, pois é o coração que exige mudanças. Quando Murray Bookchin ataca o coração Anarquista nos anarquistas nos levantamos contra ele, como todo corpo que pede para não morrer e luta para viver, pois são as Juventudes Anarquistas as mais capazes para a transformação social, pois o jovem estuda, trabalha, vive em uma comunidade, e muitas as vezes esta comunidade é indígena, camponesa ou operaria.
Compreender o corpo aos pedaços é coisa da cultura de Zumbis dos Americanos, pois a natureza esta morta, putrefata, podre. Este entendimento de natureza morta aproxima dos membros da ordem verde, com os da ordem do negra os Anarquistas.
Os Anarquistas Espanhois Vermelhos e Negros por outro lado, ficam se fazendo de "Cavaleiros Sem Cabeça", ficam dissendo que não tem um clandestino Partido Anarquista na Espanha, e se os mesmos não sabem disto, são libertários, membros "não" nucleares da Celula Anarquista, desconhecendo os mesmos os núcleos articuladores do corpo Anarquista, ou então são como os verdes os vêem, pedaços fragmentados como um Franckstein Edward Mãos de Tesouras.
O Corpo Anarquista só anda porque tem "muita alma" e tem um "espirito rebelde", da rebeldia de um Rei que não aceita uma hierarquia sobre ele, que da a este a energia para existir e coexistir.
Murray Bookchin se quer vai compreender a Cristianização e o Anarquismo e o que o nome de Ana tem haver com este papo aqui. A cristianização no Anarquismo nos trouxe a militância em frentes e níveis, os níveis e setores da luta se transformam em frentes, pois isto é crescimento orgânico, por tal motivo existe o Anarquismo Social, quando o Anarquismo deixa de ser um grupo especifico para se tornar um movimento social de massas corpóreas.
Da mesma forma que não vai entender Murray Bookchin o Anarquismo Religioso, a cultura anarco feminista da religião Wicca, da cristianização dos gauleses frente aos romanos, onde Ana é uma Deusa, ou ainda do Cristinaismo Libertário de Leon Tostoy, da mitologia de Eros e Psique da SOMA de Roberto Freire, porque o mesmo não entendera o espirito negro anarquista que habita o corpo vermelho de tal aliança histórica.
O analfabetismo de Murray Bookchin faz este desconhecedor da antropologia dos povos e seu processo no mundo em todas as suas formas, desconhecendo assim palavras e não sabendo se quer ler as cores e isto afeta seu discernimento sobre Anarquismo, o transformando em um velho gaga, contra as Juventudes Anarquistas em seus estilos de vida, e contra o Anarquismo Social em sua capacidade de estender o Anarquismo a plebeus e burgueses.
Os cultos misticos Anarquistas pregam o culto alem do culta a Ana, como o culto ao CAOS, um deus dos princípios, e desta foram Murray Bookchin ataca um nível religioso do anarquismo, CAOS por ser o deus que é, o mesmo é a nossa Conderação do Anarquismo Organizado Socialmente abreviação de CAOS, ou ainda o Deus Chacal do Egito da maçonaria egípcia, mais parece que Murray Bookchin não entendeu que Anarquismo também é uma escola maçônica especifica, atacando não somente um deus, mais um culto e uma escola mistica.

Acorda Murray Bookchin do sonho de Alice, vem aqui junto com ao Sonho de Dorothy ou se preferir o Durruthy ou ainda Buenaventura Durrut.

Por fim, gostaria de dizer que; NÃO EXISTE SEPARAÇÃO NO ANARQUISMO, SÓ EXISTE UM ANARQUISMO e as juventudes são parte deste grande corpo anarquista, são justo elas o Coração Anarquista.


Para quem quiser ler o texto conservador de Murray Bookchin pode acessar o link abaixo ou procurar pelo titulo na internet, pois o mesmo se encontra muito bem acessível.

Anarquismo Social ou Anarquismo de Estilo de Vida

Murray Bookchin
http://pt.protopia.at/wiki/Crítica_ao_Anarquismo_como_Caos

"Sera que teremos que comer todxs estes peixes que chegam para o Anarquismo, pois eles foram multiplicados, e o peixe americano parece que vai ser hoje o prato principal."

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

A Burguesia e a Religião dos Deuses Renegados

A Burguesia e a Religião 
dos Deuses Renegados


No Livro Proibido se mencionam deuses renegados, deuses menores, sub-deuses e filhos destes com humanos chamados de semi-deuses.
A Burguesia que se apropria do Cristianismo ontem e hoje, nunca sera devota de um único Deus.
O Culto ao Deus menor Hermes da Grécia ou Mércurio de Roma, qual a Burguesia fez deste uma alternativa da troca usando o dinheiro, o transformando gradualmente no maior Sistema Econômico do Mundo, qual a cada dia mais se Internacionalisa, com órgãos que vão aos poucos se estabelecendo como um Estado Internacional como no momento a ONU, a OTAN e os Bricks já é uma realidade maior que ZEUS ou Jupter com suas Olimpíadas, Copas do Mundo, Estádios de Futebol.
A Burguesia e os Plebeus escrevem hoje no Livro dos Deuses, o nome de "Edward", como alternativa de unidade sincrética, do sincretismo religioso e transformaram as escolas e universidades na base ao culto ao novo Deus Eduardo ou ainda o Deus da Educação, onde seu reino pertence as crianças.
A Burguesia Politeísta promove cultos ao Deus Hipnos, abrindo Templos Burgueses a Hipnose, templos estes altamente rentáveis e lucrativos, onde uma consulta custa nada menos de R$ 300,00 Espartanos. Prova que esta nunca tera um unico Deus de devoção.
Porem a mesma Burguesia tanto na Wickpedia tanto em seus consultórios não menciona o Deus Sugesto, deus este renegado pelo seu pai Woldermor. Sugesto foi filho de Woldemor com Nix. A historia tem uma trama muito interessante Sugesto renega seu filho mais velho com Nix para escolher Hipnos a filho mais novo com Nix, porem Hipnos considerou seu pai um louco demente, e o traiu com sua própria mãe em um ato incestuoso. 
Nix e Hipnos renegaram Woldemor tirando seu nome do conhecimento entre os demais deuses, apagando este do livro mítico da historia e mantiveram Sugesto afastado e isolado em uma Ilha de pescadores. Hipnos fez uma ciência com seu irmão mais velho, o usando para se destacar entre os deuses, sua ação gerou encantamentos do inconsciente qual foi chamado por seus dicípulos de Hipnose, porem a mesma nada era do que uma fraude sobre a essencia do que era seu irmão mais velho.
Sugesto por sua vez viveu entre os pescadores, falava a estes de seu conhecimento e reconheceu a humildade entre os humanos, foi então que Zeus o achou, e o condenou a viver eternamente entre os humanos.
A partir deste momento o nome de Sugesto passou a integrar o Livro Proibido dos Deuses Renegados.

"Nas palavras e nas estruturas logicas, é fácil ao bom entendedor encontrar os deuses renegados, como assim Sócrates encontrou a Ironia e nos encontramos o maguinifico Sugesto entre humanos"

"Para quem sabe Edward decretou a sua lei; 
Não Perdou e não quero ser Perdoado"

"As vezes me pergunto, se nos Judeus somos filhos de Édipo, pois todos os problemas que temos são de ordem sexual, a mulher do pai, as irmãs como irmãs e nada mais, primas não pode, casamentos com povos não judeus não pode acontecer e não semitas nem pensar, tudo esta relacionada ai, e quando nos apaixonamos por alguém de outro grupo sofremos tanto, mais tanto, que a carne de nosso corpo semita, branca, mórbida e morta viva, esmaga nossos ossos, é uma dor insuperável, amar os diferentes, principalmente as Loiras Arianas ou as belas Ninfas Italianas"